14/01/2018

Com show do ataque, Liverpool goleia City pela Premier League

Os Reds receberam o, até então, invicto Manchester City, em Anfield, e conseguiram uma vitória espetacular pelo placar de 4-3.

Os Reds foram a campo com: Karius, Gomez, Matip, Lovren e Robertson. No meio foram Can, Wijnaldum e Chamberlain e na frente Salah, Mané e Firmino.

Virgil Van Dijk sentiu dores na coxa no último treino e ainda não foi dessa vez a estreia do holandês na Premier League pelo Liverpool. Outra alteração foi a entrada de Karius, no lugar de Mignolet, mesmo depois do longo período de descanso.


O jogo começou como se esperava. As duas equipes trocavam passes e chegavam bem ao gol. Quem aproveitou a primeira chance foi o Liverpool, aos 9 minutos.

Firmino dominou um chutão vindo da zaga e acionou Oxlade-Chamberlain. O inglês carregou e bateu certeiro de fora da área. Ederson não alcançou e a bola foi morrer no fundo das redes. 1-0 o time da casa.


A partir daí os Reds recuaram um pouco, esperando erros do City. O time azul foi tendo maior posse de bola e mostrando perigo nas chegadas à frente, principalmente com os passes precisos de De Bruyne e as corridas de Sané.

Sterling bem que tentava, mas Robertson não deixava. O escocês foi certamente um dos destaques da partida. Outro citizen que não teve grandes chances foi Agüero. O argentino foi muito bem marcado por Matip e Lovren.

Aos 41 minutos veio o gol de empate. Em um lançamento de Walker, Gomez tentou se antecipar e errou o tempo da bola. Com isso, Sané dominou, correu para a área e bateu com força de perna esquerda no canto de Karius. E 1-1 foi como terminou o primeiro tempo.

Com 51 minutos, Otamendi acertou o travessão em uma bola aérea. Aos 55 o Liverpool quase amplia, com Salah e depois com Chamberlain, mas Ederson fez duas ótimas defesas.

Mas aí veio o massacre em menos de 10 minutos.

Aos 59, Chamberlain tocou na corrida de Firmino. O brasileiro ganhou na força de Stones, invadiu a área e deu um maravilhoso toque de cobertura na saída de Ederson. A bola ainda bateu na trave antes de entrar. 2-1 Reds.


Apenas 3 minutos depois veio o terceiro gol. Em um ataque fulminante, Mané recebeu na entrada da área e encheu o pé esquerdo no ângulo direito do goleiro do City. 3-1.


E aos 68 minutos, para completar, veio o quarto gol. Roubada de bola no campo de ataque, Salah tocou para Mané, mas Ederson saiu e chutou a bola. A mesma parou nos pés do egípcio que, do meio da rua, bateu para o gol vazio.


Depois disso o Liverpool desacelerou, principalmente pelo cansaço, já que o time inteiro correu bastante durante a partida e acabou tomando dois gols já no finzinho do jogo. Placar final 4-3, mas o resultado já estava todo feito.

Foi um rolo compressor vermelho para cima do líder Manchester City. Reds botaram pressão, principalmente nos contra-ataques e foram cirúrgicos quando precisaram. Nenhum time conseguiu marcar tantos gols contra eles nessa temporada.

Karius podia ter feito melhor no primeiro gol, mas não foi culpado nos outros 2. Gomez, Matip, Lovren e Robertson foram bem na partida. Gomez falhou no primeiro gol, mas no restante foi bem. A zaga central conseguiu segurar o melhor ataque do campeonato até onde deu, mas depois o cansaço bateu. Robertson está cada vez mais titular desse time. Outra excelente apresentação. Colocou Sterling no bolso, que precisou ser substituído já que não conseguiu fazer nada em cima do escocês.

Can sempre chegava inteiro nas jogadas e foi muito bem, até ser substituído por Milner. Wijnaldum também fez ótima partida, principalmente nos tackles e roubadas de bola. Chamberlain fez outro grande jogo. Autor do primeiro gol, deu uma assistência depois e mostrou que tem condições de assumir a titularidade no time do Liverpool.

O ataque novamente fez a diferença. Foram poucos erros de finalização dos três homens de frente. Os três gols marcados por Salah, Firmino e Mané foram magníficos.

Liverpool mostrou mais uma vez a força que tem, principalmente jogando em casa. Nos últimos 18 jogos dos Reds, foram 13 vitórias e 5 empates em todas as competições.

O próximo jogo é contra o Swansea, fora de casa, no dia 22 de janeiro. Pra cima deles, Reds! #YNWA
Compartilhar:

13/01/2018

Jürgen Klopp explica por que recusou o Manchester United - mas aceitou o Liverpool pouco depois


Atual técnico do Liverpool e adorado pela torcida, Jürgen Klopp foi procurado pelo Manchester United, mas achou que não parecia certo


O alemão Jürgen Klopp assumiu o Liverpool em 2015 pouco depois de deixar o comando técnico do Dortmund. Mas essa não foi a primeira vez que um time inglês abordou o técnico alemão.

Segundo disse em entrevista a Sky Sports, Jürgen foi procurado pelo Manchester United, em 2014, quando David Moyes partiu do comando técnico do maior campeão inglês.

"Sim, houve interesse - o Manchester United estava interessado, um ano ou um ano e meio antes (de aceitar o cargo no Liverpool), mas não parecia certo. Vários clubes me chamaram e eu disse 'Não, sem chance, eu preciso de férias'."

O técnico - que recentemente havia vencido duas vezes o campeonato alemão pelo Dortmund em 2011 e 2012 - tinha intenção de tirar longas férias, mas cedeu ao convite do Liverpool.

"Até minha mulher sabia, se o Liverpool ligar, eu vou! Quando eles ligaram, eu não tive chance. Era muito cedo pros meus planos, mas quando cheguei aqui e senti o espírito, foi como uma conexão com o céu."
Compartilhar:

12/01/2018

PRÉ JOGO: Bate papo com o adversário.

Bem vindos amigos leitores a este pré-jogo não convencional; em vez de dados da partida e aquela velha cobertura da press conference do Klopp, daremos lugar a uma breve conversa com um torcedor do Manchester City e administrador da página @MCIdepre no twitter; nosso ilustre Rafael dos Anjos de Cuiabá-MT.

AnfieldBr: Primeiramente, muito obrigado Rafael, pra iniciar vamos de pergunta simples, algo pra complementar a apresentação; Por qual razão o City e qual sua relação com o clube?

Rafael: Como meu pai era desiludido com o futebol por diversos fatores, eu tive que criar essa paixão por mim mesmo. Como sempre morei longe dos grandes centros do futebol brasileiro, minha alternativa foi acompanhar as grandes estrelas do sofá. Foi bem nessa época que o futebol da terra da rainha começou a chamar a minha atenção e eu já conhecia alguns por sua fama como o Man. United, Liverpool e Arsenal. Mas comecei sem a intenção de torcer, apenas acompanhar. A coisa é que não deu certo: Na temporada 13/14 um time azul, com futebol muito ofensivo acabou sendo um deleite aos meus olhos e acabei pegando o gosto de sempre acompanhar. Esse time foi campeão logo mais, sim, era o Manchester City. E depois disso, nunca mais consegui deixar de assistir eles em campo.


AnfieldBr: Em relação ao excelente trabalho feito por Pep Guardiola, quais as principais virtudes do City nesse segundo ano com o treinador espanhol?

Rafael: Acredito que a principal virtude do time é acreditar na filosofia do Pep. Se você acredita que ter a bola sob sua posse é melhor que dar ela de graça ao seu adversário, que é preciso jogar sem a bola da mesma forma e garra como se joga com ela, etc, o trabalho fica mais fácil com elenco estando em sintonia com o treinador. Outra grande virtude do elenco que não se via a tempos é mesmo com o resultado adverso, lutar até o fim. Muito se via antigamente, contra adversários de baixo da tabela, após tomar um ou dois gols o abatimento claro e parecia que já tinham aceitado o resultado. Hoje, já são mais de 10 gols depois dos 44 minutos do segundo tempo, muitos destes salvadores de muitas vitórias.

AnfieldBr: Quais suas expectativas pra partida de domingo? o City não vence em Anfield pela Premier League desde 2003, o que Pep deve fazer pra quebrar este tabu?

Rafael: Com certeza esse jogão de domingo vai ser espetacular: o melhor time do campeonato até aqui contra um Liverpool muito fortalecido, principalmente em seus domínios. Para o City de Pep conseguir sair com os 3 pts de Anfield (que não consegue desde 2003)acho que vai ser dominando o meio de campo, porque assim vai dificultar muito a vida do Liverpool na transição defesa-ataque e deixa um grande espaço para David Silva e Kevin De Bruyne brincarem.

AnfieldBr: O título já está encaminhado e dificilmente o City deixará escapar a Premier League, como você acha que o time deve se comportar na janela de inverno para focar também na Champions League? Uma vez que o time também sofreu a baixa no ataque com a lesão de Gabriel Jesus.

Rafael: Essa janela de inverno tava tudo tranquilo com pelo menos um nome pra reforçar a defesa (uma vez que Kompany está machucado constantemente e no Mangala não se pode confiar) até a lesão do Gabriel Jesus mudar tudo. Um nome muito forte que pode atuar tanto no ataque como revesar com o Sané é Alexis Sanchez, do Arsenal. Se vier agora será de vital importância no elenco, principalmente pra revezar com Aguero ou Sané e não sobrecarregá-los. Mas infelizmente Arsene Wenger não vai liberar tão fácil e está sendo o protagonista dessa novela que acaba ou nos próximos dias ou no final da temporada.

AnfieldBr: Finalizamos este bate papo agradecendo mais uma vez nosso querido Rafael dos Anjos pela colaboração. Lembramos que pra conferir o conteúdo do Man City deprê é só seguir lá no twitter. 

Para as notícias, cobertura da coletiva de imprensa e tudo sobre a rodada 23 da Premier League, siga-nos no @Anfieldbr
Compartilhar:

11/01/2018

Liverpool disposto a manter Firmino no clube até o fim da sua carreira.



Enquanto o resto do mundo especula como o Liverpool vai gastar os 142 milhões de euros da venda de Philippe Coutinho, o clube parece estar preparado para fazer de Roberto Firmino o primeiro privilegiado direto desta transferência.
A informação de ontem a noite do "The Telegraph" é de que o Liverpool quer renovar o contrato do jogador por muitos anos, e tentar mantê-lo até o final da sua carreira em Anfield.
Firmino tem contrato com o Liverpool até 30 de junho de 2020 e seu preço avaliado no mercado segundo o site alemão "Transfermarkt" é de 50M de euros.
Independente dos detalhes, se isso for concreto podemos dizer que as duas partes se beneficiam - Firmino neste momento sem dúvidas está mais abalado que qualquer outro companheiro de Coutinho após sua saída; Já o Liverpool, tem a intenção de não perder as suas principais estrelas nos próximos anos e trata a saída de Coutinho como um caso isolado, pode pelo menos ganhar poder de barganha caso algum outro time desperte interesse em Firmino.
Compartilhar:

10/01/2018

RUMOR: Imprensa Italiana diz que Liverpool tem interesse em Strootman.


O Liverpool continua sendo um dos principais assuntos nesta janela de transferências de inverno; os rumores de novos reforços seguem surgindo a todo momento  e ontem mesmo fiz uma brincadeira no twitter comentando sobre alguns boatos de Pulisic e Aubameyang, de que o Borússia Dortmund seria o novo Southampton. 
Eu esqueci que a Roma é favorita para ocupar este lugar na brincadeira, isso porque depois da contratação de Mohamed Salah o nome do goleiro Alisson Becker já foi especulado no Liverpool e agora o que se fala na Itália é de uma possível contratação do volante Kevin Strootman ainda em janeiro.
Photo by Matteo Ciambelli/NurPhoto via Getty Images

As informações do Premium Sports no último final de semana foram de que Emre Can já decidiu que jogará na Juventus a partir da próxima temporada e com isso se concretizando ainda em janeiro, o Liverpool irá focar na aquisição do jogador holandês de 27 anos.
O Premium Sports ainda afirma que o Liverpool já entrou em contato com o time capitolino para uma possível negociação, mas ainda não ofereceu nenhuma proposta oficial. - E que a Roma ouvirá ofertas pelo jogador.
Strootman participou de todos os jogos da Roma na Champions League essa temporada e soma 15 aparições no Calcio com um gol marcado. Segundo o TransferMarkt seu valor de mercado é de 25,00M €.
Qual sua opinião sobre o jogador? valeria a pena para suprir a ausência do Emre Can ou vem pra disputar a vaga com o Henderson no meio-campo?

Compartilhar:

08/01/2018

Rumor: Possíveis destinos para Sturridge e Ings.


A mais recente notícia sobre o Liverpool na janela de transferências envolve os dois atacantes ingleses, Daniel Sturridge e Daniel Ings.
O ESPN FC - EUA afirma que Daniel Sturridge está a venda e se ele for, Danny Ings fica; Caso Sturridge fique, Ings será emprestado.

Ambos perderam espaço no time não só para Roberto Firmino, mas também para Dom Solanke, e o resultado disso são os mais recentes rumores de que um ou outro devem deixar o clube ainda este mês.
Não há nada concreto ainda, mas o ESPN FC noticia que apenas Sturridge pode sair em definitivo. Southampton e West Ham, seriam os interessados em pagar ao Liverpool um valor apropriado para convencer o jogador.
Somente no caso de nenhuma oferta agradar ao Liverpool ou o jogador, o clube irá ouvir propostas para empréstimo de Ings - a notícia fala de Southampton e Newcastle como possíveis destinos para o atacante de 25 anos.

Dito isto, parece que pelo menos um dos dois deverá partir nesta janela de inverno; Vale lembrar que o ESPN FC não é um site especializado em mercado de transferências, porém se estiverem certos podemos fazer uma leitura de como Klopp deseja trabalhar com o setor ofensivo neste restante de temporada - Talvez Ings tenha futuro no clube, enquanto Sturridge já está fora dos planos do treinador.

Compartilhar:

Liverpool Ladies #02


Liverpool Ladies 8-0 Yeovil Town Ladies, as meninas de Liverpool iniciaram 2018 em grande estilo.


Com quatro gols de Bethany as ladies de Liverpool passaram com facilidade pelas meninas do Yoevil Town no primeiro jogo do ano na Women's Super League One e o time ocupa agora a terceira posição na tabela de classificação.

O destaque da partida, claro, foi a inglesa Bethany que balançou as redes em quatro ocasiões.
Bethany: "Essa é a primeira vez que marco quatro gols e estou muito orgulhosa pois o time foi implacável e o placar refletiu isso.
Conseguimos uma forte apresentação desde o começo, fomos pacientes e executamos o nosso plano de jogo."

Bethany, atacante autora de 4 gols está emprestada pelo Chelsea ao Liverpool.
Além de Bethany, Annie Heatherson (Gol contra), Caroline Weir, Jess Clark e Laura Coombs anotaram os gols do Liverpool.
O jogo foi realmente um massacre, 66% de posse de bola - 28 a 3 nas finalizações, sendo 14 a 1 no alvo e 13 a 0 nos escanteios.
O Yeovil que perdeu todos os seis jogos disputados até aqui na competição ocupa a décima posição enquanto o Liverpool ultrapassou o Arsenal e assumiu a terceira colocação.



Compartilhar:

07/01/2018

E agora? Quem chegará pra substituir meia contratado pelo Barcelona?

Pouco mais de 24h horas se passaram desde a confirmação que todos os torcedores dos Reds temiam: Philippe Coutinho não é mais jogador do Liverpool. 


Foram meses de especulações desde a primeira abordagem do Barcelona em Julho de 2017, pouco antes do fechamento da janela de transferências. Naquela oportunidade o Liverpool julgou impossível buscar um substituto a altura do seu grande jogador e vetou a transferência.

Janeiro chegou e trouxe consigo novas especulações. Apesar de todos os esforços do Liverpool – que tentou convencer Philippe a continuar com propostas de incentivo e aumento salarial – o brasileiro rumou à Espanha. 

Mas ao contrario da última janela, desta vez a negociação por Coutinho se desenrolou rapidamente e os Reds tem cerca de três semanas para buscarem um substituto. 

É dito como certo pelos jornais que a diretoria do clube vai disponibilizar a Klopp todo o valor arrecadado com a transferência para que o técnico busque seu substituto ideal. 

Nos últimos dias, dois nomes foram fortemente ventilados nos jornais pra ocupar o espaço deixado por Coutinho no plantel: Thomas Lemar e Riyad Mahrez 

O primeiro parece ocupar o topo da lista de pretendidos por Klopp, que desde o verão buscava a contratação do jogador – justamente pra vaga de Coutinho – e naquela época não obteve sucesso.
Apesar de Lemar realizar temporada mais tímida que a anterior, o Mônaco já demonstrou que não deseja perder o jogador no mercado de inverno e sua saída parece improvável. 

Já Mahrez apareceu como opção apenas segundo jornais fora da Inglaterra. O beIN SPORTS, um canal de TV por assinatura subsidiária da Al Jazeera, cravou ontem que o acerto já havia sido realizado e que o argelino realizaria exames médicos no clube neste domingo (07). Os jornais ingleses logo trataram de desmentir o acordo afirmando que o Liverpool não tinha interesse no jogador, o que se mostrou verídico já que até o momento nenhuma movimentação neste sentido foi realizada.

Uma terceira opção, talvez mais viável porem improvável, é a chegada antecipada de Naby Keita. Jornalistas na Inglaterra tem sugerido que o Liverpool vai tentar trazer o jogador - que tinha chegada prevista ao clube em Julho de 2018 - já em Janeiro, minimizando assim a ausência de Coutinho na Premier League e na Copa da Inglaterra. 

A verdade é que com a recente contratação de Virgil Van Dijk confirmada, os torcedores dos Reds aprenderam um ponto importante a respeito da personalidade de seu técnico. Jürgen Klopp é um cara persistente e, dito isso, é improvável que o mesmo vire as atenções pra uma segunda opção, esperando assim que o cara certo pros seus objetivos a longo prazo seja contratado, seja nesta janela ou na próxima.

De qualquer forma, resta aos Reds aguardar.
Compartilhar:

06/01/2018

ADEUS COUTINHO - Jürgen Klopp fala sobre saída de Coutinho


"É com grande relutância que nós - como um time e um clube - damos adeus a um grande amigo, uma maravilhosa pessoa e um fantástico jogador que é Philippe Coutinho.

Não é segredo que Philippe queria que esta transferência acontecesse desde Julho, quando o Barcelona deixou claro seu interesse.

Philippe foi insistente comigo, os donos e mesmo com seus companheiros que estava desesperado em realizar essa transferência.

Apesar disso nós conseguimos manter o jogador aqui após o verão, esperando estar aptos a persuadi-lo a permanecer e ser parte do que buscamos realizar.

Eu posso dizer aos torcedores do Liverpool que nós, como um clube, fizemos tudo que estava ao nosso alcance para convencer Philippe que continuar fazendo parte do Liverpool é tão atrativo quando partir pra Espanha, mas ele estava 100% decidido a respeito de que seu futuro - e também de sua família - pertencem a Barcelona. É seu sonho e estou convencido que não havia nada a fazer pra mudar sua cabeça.

Philippe teve uma contribuição fantástica a este clube durante seus cinco anos de serviço e apesar de estarmos desapontados que ele não quis estender isso, o relacionamento que temos com ele significa que é com grande pesar que desejamos todo bem a ele.

O jogador permaneceu dedicado e comprometido a nos ajudar a vencer jogos, produzindo boas performances e treinando duro cada dia em Melwood após o fechamento da janela de transferências, mesmo tendo falhado em nos convencer a libera-lo durante aquele período e esse nível de profissionalismo refletiu positivamente nele.

É claro, é totalmente compreensível que os torcedores fiquem desapontados, é sempre o caso quando você tem que dizer tchau a alguém especial. Mas, por mais que seja difícil as vezes aceitar, é parte da vida e parte do futebol - as pessoas tem seus próprios sonhos e suas próprias metas e objetivos na vida.

Jogadores vem e vão, este é o futebol, mas como um clube nós somos grandes e fortes o bastante pra continuar com nossa evolução agressiva no campo, mesmo quando perdemos um jogador importante. Nós nunca estivemos numa posição tão excelente nos últimos tempos, como um clube, pra reagir da forma certa. Nós vamos usar nosso tamanho e força pra absorver momentos como este e continuar seguindo em frente.

Estou aqui tempo o bastante pra saber que na história do Liverpool, jogadores chaves saíram antes - mas o clube sempre continua. Você não pode transferir o coração e a alma do Liverpool Football Club apesar de ter certeza que existem alguns clubes que gostariam de comprar isso.

Tenho muita fé no talento que já temos aqui e ainda mais fé, junto com nossos donos, que nós faremos continuo investimento no time, o que irá nos permitir mais crescimento e mais desenvolvimento.

Então enquanto damos adeus a Philippe, nós continuamos nosso caminho de progresso e desenvolvimento enquanto trabalhamos juntos em nosso objetivo comum de trazer as taças de volta a Anfield."

Jürgen Klopp, técnico do Liverpool Football Club
Compartilhar:

05/01/2018

Pela Copa da Inglaterra, Liverpool vence Everton por 2-1 com gol de Van Dijk.

Três jogos em menos de uma semana. O Liverpool veio de vitórias contra o Leicester e Burnley, pela Premier League, e hoje enfrentou o Everton, no Derby de Merseyside, pela terceira rodada da Copa da Inglaterra.

Os Reds foram a campo com: Karius, Gomez, Matip, Virgil Van Dijk e Robertson. No meio foram Milner, Can, Lallana e Chamberlain e mais a frente Firmino e Mané. Salah estava presente, mas não jogou por conta de uma pequena lesão e Philippe Coutinho, supostamente machucado, sequer foi para Anfield, em meio às especulações de sua transferência.

O grande destaque foi a estreia do recém contratado Virgil Van Dijk. O holandês fez o seu primeiro treino com o time no dia 2 de janeiro e não era uma certeza. Mas era a oportunidade perfeita para estrear e felizmente ele veio para o jogo.

Logo com quatro minutos, Rooney tomou um cartão amarelo por uma entrada mais forte em Gomez.

Aos 14 minutos Mané tentou finalizar de fora da área, mas o chute saiu errado. O Everton foi  preocupado em se defender. Jogava com dez jogadores no campo defensivo e isso dificultou muito a criação das jogadas por parte do ataque vermelho.

O próprio Mané, que esteve em Gana na noite de ontem para o Prêmio de Africano do Ano pela CAF, junto com Salah, o vencedor, treinou hoje de manhã, foi escalado e correu bastante. O senegalês era a principal ferramenta na tentativa de furar a defesa do Everton, mas sem grande sucesso.

Aos 34 minutos Lallana foi derrubado dentro da área por Holgate. Milner cobrou e marcou. 1-0 Liverpool.


O ataque não estava conseguindo ser efetivo, entretanto a defesa estava muito bem. Van Dijk já mostrou a segurança e liderança que todos esperavam dele. Robertson cresceu ao lado do holandês e o Everton não conseguiu criar absolutamente nada por aquele lado do campo.

Antes do final do primeiro tempo, Holgate empurrou Firmino já do lado de fora do campo e o brasileiro caiu atrás das placas de publicidade, e erroneamente o juiz não deu cartão amarelo para o zagueiro do Everton.

Aos 54 minutos, Chamberlain cruzou na medida para Gomez marcar, mas o inglês cabeceou para fora. Com 55 minutos, Chamberlain colocou Lallana na corrida, mas o camisa 20 não conseguiu acertar o chute quando pressionado por Jagielka.

Depois de um escanteio do Liverpool, o Everton achou um contra-ataque e aos 67 minutos Gylfi Sigurdsson empatou para os visitantes. Se o jogo terminasse empatado, haveria então mais uma partida, agora no Goodison Park.

Klopp então resolveu tirar Gomez e Milner e colocou Arnold e Solanke, pois queria evitar esse jogo extra.

E aos 85 o torcedor dos Reds pode gritar "gol" mais uma vez. 

Chamberlain bateu escanteio e Virgil Van Dijk, estreante, subiu mais que todo mundo e cabeceou para o fundo das redes. Ele queria estar no time desde julho do ano passado, mas foi impedido. Chegou dia 31 de dezembro, estreou no dia 5 de janeiro, em Anfield, contra o Everton, num jogo decisivo e marcou o gol da vitória, em frente ao Kop. Que momento para o nosso camisa 4, que não vai esquecer jamais da noite de hoje.


Um jogo difícil por tudo que o envolvia. A última partida contra o Everton, que terminou 1-1, deu um gosto de como seria essa e felizmente saímos com a vitória. Assim como foi contra Leicester e Burnley: na raça e na vontade de vencer. Faltou o meio campo e o ataque criarem mais, mas a classificação veio do mesmo jeito.

Próximo jogo dos Reds é dia 14 de janeiro, contra o Manchester City, em Anfield. Pra cima deles, Liverpool! #YNWA
Compartilhar:

02/01/2018

Veja todos os 111 gols do Liverpool em 2017.



O ano de 2017 foi uma montanha russa de emoções para o torcedor do Liverpool, mas felizmente sobrevivemos a ele e aqui estamos ainda em clima de recesso acompanhando a boa fase do time de Jürgen Klopp; por falar em recesso, um usuário do YouTube dono do canal LFC Raffaello parece não ter tido essa folga de fim de ano pois na virada para 2018 ele estava compilando todos os gols do Liverpool em um vídeo para postar na plataforma.

Tem 20 minutos de sobra aí? Tá pronto pra assistir de Trent Alexander-Arnold na estréia da Liga dos Campeões a Lucas Leiva indo as redes quase depois de uma década?

Bom divertimento e que venham mais de 111 em 2018 para a nossa felicidade!




Compartilhar:

Mané e Salah participarão da cerimônia da CAF em Gana.

Sadio Mane e Mohamed Salah participarão da cerimônia de premiação dos melhores jogadores africanos em Gana. A cerimônia da CAF está programada para acontecer 24 horas antes do Derby de Merseyside.
Quando Mohamed Salah assinou com o Liverpool neste verão, ele se tornou a transferência mais cara dentre os jogadores africanos batendo a contratação do seu atual companheiro de equipe Sadio Mane, da temporada anterior. Claro, com os melhores talentos africano estão as melhores honras africanas.
Salah, em particular, já foi nomeado futebolista africano do ano pela BBC e jogador árabe do ano pela Associação Árabe de Jornalistas Esportivos.
Agora, tanto Salah quanto Mané (juntamente com outro antigo jogador de Jurgen Klopp, Pierre-Emerick Aubameyang) estão na lista dos três melhores jogadores que concorrem ao prêmio da Confederação Africana de Futebol (CAF). A cerimônia será em Gana na noite de quinta-feira, 24 horas antes do Derby de Merseyside pela terceira rodada da FA Cup.
Para Klopp, seria um erro não permitir que Mané e Salah comparecessem a cerimônia.
"Nós temos tudo organizado", explicou Klopp na coletiva de imprensa pós-Burnley. "Nós temos dois dos três melhores jogadores africanos em nossa equipe. Temos de mostrar-lhes o devido respeito.
"Se tivesse sido em um dia de jogo, eles não teriam pedido para participar. Para mim, é apenas um sinal de respeito. Eu tinha Aubameyang [no Borussia Dortmund] e sei que nesse momento para eles não há nada mais importante do que ir lá".

É nítido como Klopp mostra esse respeito aos seus jogadores africanos, o passado e o presente do treinador falam mais do que a entrevista pós jogo, talvez seja por isso que tantos jogadores do continente desejam trabalhar com ele. Klopp não só bateu o recorde de contratações de jogadores africanos nos últimos dois verões, mas ele quebrará o recorde por um terceiro ano consecutivo quando Naby Keita se tornar jogador do Liverpool no dia 1 de julho.
Do ponto de vista futebolístico, pode ser uma perda de curto prazo. Sem que Mané e Salah estejam no seu melhor (já que ao contrário de toda a equipe que dormirá em um hotel, eles dormirão em um avião), pode ser difícil encarar o ônibus que o Big Sam tentará estacionar frente ao gol em Anfield. Mas é 100% a decisão certa para trabalhar com esses jogadores e permitir que eles participem desta cerimônia por respeito a eles e suas conquistas.




Compartilhar:

Baú do esporte: Nossa última derrota para o Everton em Anfield.

Talvez você que está lendo este texto sequer imaginava torcer para o Liverpool quando aconteceu a nossa última derrota para o Everton em um derby jogado em Anfield.
Mas quando isto aconteceu? Vou começar dando algumas dicas para vocês: "Livin la vida loca" era a música de maior sucesso e o Big Brother estava prestes a mudar o conceito dos reality shows, ou seja, faz muito tempo mesmo.

Foi exatamente no dia 27 de setembro de 1999 em um jogo válido pela Premier League quando o Liverpool do recém efetivado Gerard Houlier que substituía Roy Evans concedeu ao Everton seu último triunfo no estádio de Anfield.
Os Toffees treinados por Walter Smith (Atual presidente dos Rangers - Escócia.) entraram pilhados na partida e quatro minutos após o kickoff em uma falha do jovem Jamie Carragher, Kevin Campbell abriu o placar e foi o suficiente para nosso rival sair de campo com os três pontos.

"Eu tive um jogo muito pobre, nunca esquecerei esta atuação desastrosa". Admitiu Carragher anos depois do ocorrido.


Como todos nós sabemos, Liverpool e Everton é um dos clássicos mais aguerridos em campo e na Premier League é o jogo em que mais foram mostrados cartões. Em 1999 não foi um jogo fora desse padrão, o goleiro Sander Westerveld do Liverpool e o jovem Jeffers saíram na porrada e foram expulsos - Como os reds já tinham feito as três substituições, o defensor Steve Staunton vestiu as luvas e teve uma grande atuação para segurar o placar em 1 a 0. Nessa partida também tivemos a expulsão de um jovem garoto que estava iniciando sua carreira, um tal Steven Gerrard levou cartão vermelho por entrada duríssima em Kevin Campbell e tirou de vez o Liverpool da partida.

De lá pra cá muitas coisas aconteceram, por exemplo, Ben Woodburn nasceu, passou por todas as categorias de base do Liverpool e se tornou profissional; Steven Gerrard e Jamie Carragher se aposentaram e o Liverpool segue invencível para os Toffees dentro do Anfield.

Daqui a três dias enfrentaremos mais uma vez o Everton em Anfield nesta temporada, agora pela F.A Cup. O retrospecto dos últimos 18 anos pesará bastante e ficaremos na torcida para não ver esse tabu ser quebrado por Sam Allardyce.

Compartilhar:

»

»

»

Curta o Anfield BR no Facebook

Acompanhe-nos no Twitter

» PARCEIRO

»

»